29.6 C
Brasil
8 de abril de 2020
Destaques Energia Mobilidade

CTG investe R$ 14,4 milhões em projetos de mobilidade elétrica

Uma das maiores geradoras privada de energia do país, a CTG Brasil, controlada pela China Three Gorges Corporation, decidiu estrear no segmento de mobilidade elétrica. A empresa investirá R$ 14,4 milhões em dois projetos de Pesquisa e Desenvolvimento (P&D) na área, que envolverão a instalação de eletropostos e a criação de uma plataforma aberta de comercialização de energia limpa.

Os empreendimentos fazem parte de uma chamada realizada pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) no ano passado para interessados no desenvolvimento de soluções em mobilidade elétrica. No total, foram aprovados 30 projetos, com investimentos R$ 72,2 milhões das empresas envolvidas.

Uma das iniciativas da CTG Brasil consiste na implantação de uma rota de postos de carregamento de veículos elétricos acessíveis à população em toda a extensão da região que interliga as usinas de Jupiá e Ilha Solteira, da CTG Brasil, entre os Estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul.

A companhia também vai fornecer veículos elétricos para que seus funcionários façam o deslocamento entre as duas usinas, podendo usufruir da rota implantada. Para este projeto, estão reservados investimentos de R$ 8,2 milhões, com entrega programada para junho de 2022 e em parceria com as empresas Lactec e In Charge.

O segundo projeto de P&D se propõe a criar uma plataforma digital de comercialização de energia elétrica para postos de recarga de veículos. O objetivo é que a plataforma funcione como um balcão de oportunidades na comercialização de energia para mobilidade. Com conclusão programada para dezembro de 2021, a ação terá investimentos de R$ 6,2 milhões e parceria das empresas Sinapsis, Way 2 e Eidee.

“Procuramos fazer com que os projetos iniciassem juntos, pois a ideia é promover internamente sinergias entre os dois”, explica Carlos Nascimento, gerente de P&D da CTG Brasil.

Segundo o diretor comercial da geradora, Vitor Hugo Lazzareschi, a aposta em mobilidade elétrica está alinhada à estratégia da empresa. “Investir em projetos de inovação é o foco da CTG Brasil. Em 2019, nosso investimento em inovação [em P&D] aumentou 50% em relação a 2018, para R$ 12 milhões”, afirma. Hoje, a CTG tem 23 projetos de P&D no país, sendo que quase metade do portfólio é voltada à preservação do meio ambiente.

Ainda de acordo com Lazzareschi, o futuro do setor de transportes deverá acompanhar a crescente conscientização da sociedade sobre a importância do consumo de produtos e serviços produzidos a partir de energia limpa. “A mobilidade elétrica é uma tendência em expansão. Gradualmente, os preços de diversos tipos de veículos elétricos tendem a cair”.

Related posts

“Bancos estão asfixiando o setor automotivo”, diz presidente da Anfavea

Redação Logística Brasil

Indústria depende de empréstimos para capital de giro

Redação Logística Brasil

Como o setor de transporte se adaptou para manter o abastecimento

Redação Logística Brasil

Deixe seu comentário