21 C
Brasil
17 de julho de 2019
Energia Indústria

Embraer vai testar avião elétrico em 2020

A Embraer entrou oficialmente na corrida dos aviões elétricos. A fabricante anunciou nesta quarta-feira (29) um acordo de cooperação científica e tecnológica com a multinacional brasileira WEG para desenvolver sistemas de propulsão elétrica para a aviação. O primeiro projeto das empresas nessa área será um demonstrador de tecnologia baseado no avião agrícola Ipanema.

“Escolhemos o Ipanema pois é a nossa plataforma que requer poucas modificações para receber os sistemas de propulsão elétrica. Será um protótipo com sistema dimensionado para testar a tecnologia em voos curtos, de 30 minutos”, disse Daniel Moczydlowe, vice-presidente de engenharia e tecnologia da Embraer. O primeiro voo do protótipo está previsto para 2020.

Moczydlowe revelou que a Embraer e a WEG iniciaram as conversações para iniciar o projeto em 2016. “O demonstrador já está pronto na fábrica da Embraer em Botucatu, onde o Ipanema é fabricado. Só falta receber o sistema de propulsão da WEG.”

O executivo da Embraer também disse que o projeto com a WEG será fundamental para ajudar a divisão EmbraerX no desenvolvimento de seu táxi aéreo urbano (eVTOL), em estudo para ser usado em viagens compartilhadas da Uber.

Moczydlowe ainda frisou que o projeto do Ipanema elétrico é “100% da Embraer” e não fará parte do acordo firmado com a Boeing.

A Boeing adquiriu o que já estava desenvolvido e necessário para dar continuidade ao negócio. O que está na cabeça dos nossos cientistas continua com a Embraer.

Este será o primeiro empreendimento da WEG na aviação. A empresa de Jaraguá do Sul (SC) é uma das maiores exportadoras de produtos manufaturados de alta tecnologia do Brasil.

“Nossa tecnologia de powertrain, desenvolvida ao longo de anos para aplicações em trens, ônibus, caminhões e barcos nos habilitou para este grandioso projeto de cooperação. Junto com a Embraer vamos trabalhar não só para viabilizar a propulsão elétrica de aeronaves, mas também para elevar a capacidade tecnológica da WEG, da Embraer e do Brasil, levando nosso país a um patamar ainda mais competitivo”, afirma Manfred Peter Johann, diretor superintendente da WEG Automação.

Atualmente, a WEG desenvolve motores elétricos para caminhões, tecnologia que está sendo testada por veículos de entrega encomendados pela cervejaria Ambev junto à Volkswagen Caminhões e Ônibus no ano passado.

Veja também: Empresa alemã Lilium revelou seu protótipo de táxi aéreo elétrico 

Related posts

Metalesp lança linha Basculante

Redação Logística Brasil

Vestas fornece turbinas eólicas para projeto da Casa dos Ventos

Redação Logística Brasil

Indústria de Implementos Rodoviários apresenta recuperação e volta a contratar

Maria Alice Guedes

Deixe seu comentário