24.7 C
Brasil
7 de dezembro de 2019
Destaques Energia

Mercedes-Benz destaca vantagens do Biodiesel HVO para frotas de ônibus

Biocombustível de segunda geração, o HVO é uma alternativa eficiente e econômica para as empresas e para o meio ambiente. O tema foi abordado com clientes e visitantes da Mercedes-Benz durante a Arena ANTP 2019 – Congresso Brasileiro de Mobilidade Urbana, evento da Associação Nacional dos Transportes Públicos, realizado em São Paulo, no Transamérica Expo Center, entre 24 e 26 de setembro.

“Sabemos que o diesel, por sua tradição histórica e as grandes reservas existentes, é o combustível mais usado no Brasil e no mundo. Mas temos que investir em outras alternativas e o biocombustível de 2ª geração, como o HVO, é um caminho a ser percorrido e bastante interessante”, disse Walter Barbosa, diretor de Vendas e Marketing Ônibus da Mercedes-Benz do Brasil.

Segundo o executivo, além da redução de emissões, o uso do HVO não exige nenhuma alteração na infraestrutura de abastecimento na garagem e nem na logística de distribuição do combustível.

Além disso, pode ser utilizado em qualquer veículo a diesel de qualquer norma de emissões. E considerando a legislação da cidade de São Paulo, há uma redução das emissões de CO(Dióxido de Carbono) proporcional à porcentagem de HVO, pelo fato de ser um combustível não fóssil.

“Vejo o uso do HVO como uma ponte até os ônibus elétricos nos grandes centros. E mais: esse biocombustível poderá ser uma solução também para ônibus de grandes distâncias rodoviárias”.

Em relação à alternativa dos veículos elétricos – tema bastante associado à mobilidade urbana – a Mercedes-Benz do Brasil já participa de algumas iniciativas no País, em parceria com a Eletra e vários ônibus da marca, cerca de 70 trólebus em São Paulo, já rodam com a tecnologia elétrica.

Mas a utilização dessa alternativa ao diesel também terá que passar por infraestrutura adequada, ser economicamente viável para não onerar a população que utiliza transporte público e ter uma política de planejamento no País, a fim de garantir essa opção muito importante no futuro.  

O Grupo Daimler detém várias tecnologias alternativas ao uso do diesel: Biodiesel HVO, Híbrido, células de combustível em modo experimental e elétricos, já em operação regular. Com infraestrutura adequada e custos operacionais compatíveis para o transporte público brasileiro, essas soluções podem ser trazidas para operação no Brasil.

Related posts

BMW também lançará patinetes elétricos enquanto as cidades discutem regras e restrições

Maria Alice Guedes

Magazine Luiza compra Netshoes por US$ 62 milhões e bate recorde na bolsa

Maria Alice Guedes

Cresce a demanda por transporte aéreo de produtos de alto valor agregado

Maria Alice Guedes

Deixe seu comentário